top of page

Todo o site com parcelamento | Frete grátis nas compras acima de R$500

Frete grátis nas compras acima de R$ 500

Sobre a artista

Oie! Que prazer te ter por aqui! Me chamo Giselle!!

Ah, você quer saber como vim parar aqui?

 

Entre os motivos que fazem alguém querer aprender ourivesaria, "necessidade" é, no mínimo, pouco usual. Pois foi essa razão que me fez procurar um curso que eu conseguisse unir vários fatores em um único. Trabalho, paixão, valor agregado, histórias, propósito, eternizar memórias, arte, presentear, natureza entre algumas outras coisas e eu poderia fazer uma lista bem longa.

 

A história não é tão simples e nem tão resumida, mas no final de 2018, decidi parar de trabalhar na minha antiga empresa (fábrica de picolés - Dona Mazza) e seguir meu caminho ´´solo´´. Na verdade verdadeira, eu sai pronta para virar CLT (decididissima). Mal eu sabia o que o destino me preparava… 

Passei por um período difícil de luto tardio e para ocupar minha cabeça, comecei a fazer alguns kokedamas. Mexer com a natureza sempre foi algo que me ajudou, me traz muita paz. Após transformar a varanda do meu pai em uma pequena selva, entendi que aquilo já não era mais uma distração, eu estava fazendo 10-15 kokedamas por dia, vendendo e pronto, lá estava eu empreendendo novamente.

Em uma visita a uma feira em Sydney, comprei uma capinha de celular que era transparente e tinham flores de verdade resinadas nela. PERAÍ, o que é resina?

Em 2019 não tinha esse tanto de resineiros que você ve hoje em dia…não tinha nem curso. Mas lá fui eu novamente tentar agregar valor em algo que amo: natureza.

Estamos em março de 2019, ok? Comecei a fazer um monte de pingentes com resina! Madeiras, flores, folhas, até insetos que eu achava já sem vida iam parar nos colares. Sucesso: Vendia bem, eu não precisava do espaço de um sitio para armazenar meus produtos, não tinha perecividade, eu não precisava regar todo dia, conseguia mandar por sedex, e mais do que tudo, eu entendi que alguns colares tinham um valor agregado que valia muito mais que qualquer dinheiro: histórias.

Trabalhar com o sentimental do ser humano é muito lindo. Fazer parte de momentos únicos é gratificante demais. Mas eu tinha um problema, o valor que as pessoas davam para peças de resina, não era o suficiente para mim, eu precisava de mais.

Entendi que eu precisava agregar MAIS valor, mas como?

Uma conhecida minha falou: ´´você precisa colocar prata e ouro`` nessas peças. Vai lá nesse lugar (me deu o endereço) e bate perna que você vai encontrar.

Lá fui eu. No total desconhecido, afinal, quem me conhece sabe, eu não uso nem biju, quem dirá jóias, então pra mim, aquilo era um mundo a parte e que em Junho de 2019 eu comecei a descobrir e me apaixonar completamente.

Comprei correntes, pinos, acessórios e pera… como eu faço uma ´´borda``de prata para as minhas peças? Uma vendedora falou da forma mais obvia possível: isso ai você tem que pedir pra um ourives fazer.

Eu: Ourives…. ( fingi que tinha entendido tudo, virei as costas e dei aquele google) - gente, é sério, aos 26 anos eu não fazia a menor idéia do que seria um ourives.

Cheguei em casa, google novamente e no dia seguinte estava eu em um ateliê lindo no brooklin fazendo meu primeiro aro e nunca mais tocando em uma resina.

Esse é o resumo de como vim parar aqui. 

Depois disso, cada dia que passa eu aprendo uma coisa nova e sou completamente apaixonada pelo que faço. 

 

Sobre a marca

Se num primeiro olhar, o nome Por Um Fio parece remeter a uma peça suspensa, na realidade a inspiração da escolha veio da minha vida pessoal , que entre uma criação e outra, buscava se recuperar da perda da mãe. Uma fase que colocou em evidência a "complexidade e fragilidade da vida". A vida por um fio. 

 

A delicadeza que envolve a história do nome da marca também se expressa no trabalho na bancada de ourives. "Assim como nós, [as joias] nunca serão iguais, nunca serão perfeitas, nunca serão simétricas".

bottom of page